terça-feira, abril 24, 2012

Janelas Azuis


Eu não quero nada de ti,
Mas se eu tivesse que querer,
Eu quereria gastar o mar,
Gastar a areia,
Gastar a luz do sol,
Todinha contigo.

Eu quereria chão de pedra,
Janelas azuis
E uma bebida amarguinha,
Só pra não viver tanto doce.

Eu quereria teu sorriso,
A palma da tua mão
E um pouco da tua nuca.

Eu quereria teu pouso,
Teu repouso.
Eu quereria,
Mas seria muita ousadia,
E eu não ouso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário