quinta-feira, maio 21, 2015

La La La - Um Mágico de Oz Boliviano?


Mais um videoclipe que merece a atenção dos que gostam de absorver todo o sentido de uma música. Esse é mais um daqueles estranhos num primeiro momento e por isso mesmo nos instigam por querer encontrar um significado, mesmo que sejam vários deles.

O clipe do hit La La La de Nautghty Boy e Sam Smith é de 2013 mas chamou minha atenção quando vi no ano passado. Também pudera, já que o clipe gravado em la Paz, na Bolívia, conta uma história com começo meio e fim, mas com cenas muito estranhas e difíceis de entender. Isso porque o vídeo quer contar uma história dentro de outra história.

Isso mesmo, mais um vídeo que acolhe várias interpretações. E uma delas num primeiro momento é certamente à correlação dos personagens do clipe com os personagens de O Mágico de Oz. O menino protagonista seria a Dorothy, o cachorrinho por sua vez seria o leão, o homem de chapéu e bigode seria o Homem de Lata e homem todo coberto seria o Espantalho. Bom, em um dado momento, um senhor entrega um coração (isso mesmo, o órgão) ao menino, que por sua vez dá ao que seria o Homem de Lata (ele sempre quis um, certo?). Vai dizer que não tem tudo a ver?



Até aí ok, mas como explicar as outras estranhas situações que ocorrem no meio do caminho? Analisemos:

O vídeo começa com um velho muito suspeito gritando com o menino, que pra parar de escutar o homem, tapa os ouvidos e começa a cantarolar “La La La”, o refrão da música. Ele resolve sair dali e entra no que seria uma academia, onde cruza com esse senhor, que ele já conhece, e pede pra seguir com ele. Mas o homem, receoso pela mulher que está dançando, hesita. O menino então o incita a tapar os ouvidos e cantarolar. A mulher se irrita e começa a esbravejar. Mas o homem, já com os ouvidos tapados não se importa, e segue com o menino.

Depois eles cruzam com o que seria o personagem do Espantalho, que mais parece ser um guarda de trânsito, mas na verdade está dançando sem parar - como numa coreografia que expressa o seu estresse com barulhos de buzinas.

Lá mais uma vez o garoto o sugere que tape os ouvidos, e ganha mais um seguidor. Os quatro então chegam num local desolado, com uma montanha, entram dentro de uma caverna, com uma estátua de figura demoníaca, com chifres e tudo. Os personagens se despedem do garotinho que fica por lá, cantarolando com os ouvidos cerrados. Que final, não? Seria tudo muito ‘desgraçoso’ se não fosse por um contexto muito interessante que vem da mitologia latinoamericana.

Existe uma lenda antiga boliviana que conta que havia um demônio conhecido como El Diablo que deixavam as pessoas fora de controle quando lhe escutavam. Mas havia um menino que, por ser surdo, curava as pessoas que ouviam o demônio através da música que ele cantava. O menino tinha o poder de conhecer os problemas das outras pessoas, e poderia curá-los com a sua voz.

Ou seja, o seu "La La La" simplesmente quebrava o encanto que fazia as pessoas escutarem o El Diablo. Ao que dá pra entender, tanto o Homem de Lata quanto o Espantalho, que estava desfigurado, se recuperaram do feitiço com a canção do menino.

Cerro Rico, das Minas de Potosí, na Bolívia





A montanha que vemos é o Cerro de Potosí, na Bolívia. É lá que fica o El Diablo também conhecido como El Tío, a figura do demônio que aparece no fim do vídeo. Mas por que no clipe eles deixam o menino lá? Porque eles não podem ouvir o demônio novamente e o garoto surdo é o único que pode ficar lá, enfrentando o demônio e assim salvando mais pessoas.

Os diretores e músicos responsáveis nada mais fizeram do que aproveitar uma antiga lenda para fazer uma bela associação do que vivemos hoje: as intermináveis brigas e discussões calorosas; os abomináveis sermões e obrigações que pais querem impor aos filhos; as pessoas manipuladoras que querem ser donas da verdade e submeter seus parceiros ao seu modo; o bullying que acomete a tantos jovens hoje e sempre; os religiosos fanáticos que tentam converter as pessoas com suas crenças; os opressores sem fim que ferem com a violência de suas palavras.

Silêncio! Não fale
Quando você cospe seu veneno
Mantenha a boca fechada, odeio isso
Quando você fala assobiando e dá sermão
Sobre o seu novo messias
Porque as suas teorias são muito interessantes

Não consigo encontrar nenhum lado bom
Não tenho a intenção de julgar
Mas quando você lê o seu discurso, é cansativo
Já é o bastante

Vou tapar meus ouvidos como uma criança
Quando as suas palavras não significam nada
Digo la la la la

Sim, música é para tocar, dançar e, às vezes, fazer pensar. Quando o clipe é usado para ensinar algo a mais e ainda fazer refletir, o saldo de quem assiste e escuta é sempre positivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário