terça-feira, dezembro 15, 2015

Versos em marsala

Era mesmo só um garoto.
Nunca falei dele em prosa, só em verso mesmo.
Todo verso, aliás, dele era.
Fiquei feliz de nunca mais tê-lo visto, porque a nossa despedida foi muito bonita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário