sábado, julho 09, 2016

Repensando a vida

Julho veio mansinho e de repente deu um chega pra lá. Revirou minha cabeça, me fez pensar, pensar duas vezes, repensar. Após um ano de vida nova, numa cidade nova, a gente volta pra pensar se tudo está ok ou se precisa mudar alguma coisa de novo pra ficar 100%. Mas cem por cento nunca se está, e a roda da vida gira, gira sem parar até entrar nos eixos. Reparei que, mesmo que eu levasse a vida igual, parada, ela iria mudar de qualquer jeito. Porque a vida é mudança. Não, não estou dizendo que as coisas vão mudar agora, e o quê exatamente. Não sei absolutamente de nada. Mas sei que o futuro é em um segundo e que sim, tudo pode mudar sempre. Porque todos os dias a mudança é feita. Mesmo imperceptível, caminhamos pra mudar. Não mudar é morrer todo dia. Quantas escolhas eu já fiz no meio do caminho e quantas coisas eu vou plantar e colher? Sinais, circunstâncias, movimentos. Pensamentos se encaixam na minha mente de forma absurda e até assustadora de tão naturais e óbvios. Várias fichas caindo,  saltitando e eu não sei quais passos tomar. Mas eles serão tomados. Sonho versus destino. Dúvida versus medo. Incertezas. Escolhas. Eu nem sei se tenho escolha. O tempo dirá antes da possibilidade de escolha. O tempo. Mais ninguém dirá isso por mim. 


Lucy: Minha feliz descoberta de maio

Nenhum comentário:

Postar um comentário