sexta-feira, julho 01, 2016

Respiro

Às vezes muita coisa cansa. Muita informação. Muita comida. Muita gente. E nesses momentos de cansaço o andar rápido substitui passos leves. Dia de feira. Cheiro de fruta. Olho no olho. Céu nublado. Por vezes a contemplação é nossa maior amiga. Ela age na solidão alegre, fazendo a gente abrir os olhos da alma e valorizar cada gesto de simplicidade exposto pela natureza em meio ao mundo. É preciso um respiro às vezes. Ir com calma. Deixar o minuto passar singelo. Observar a gente humilde. Observar o tato. Parar um pouco. Ouvir o vento sobre as folhagens. Ouvir seu próprio passo na calçada. Vivenciar o momento sem pensar no amanhã. Como se não houvesse plano nenhum de futuro. Nenhum projeto. Nada. Mesmo que haja. Largar o telefone. Largar a preocupação. Largar o fone de ouvido. Largar os sentimentos ruins. Deixar fluir com o vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário